Desenvolvedores em conflito com taxas cobradas pelas lojas de aplicativos

Concorrentes da Apple e do Google negociam com desenvolvedores e criadores de aplicativos que estão cada vez mais frustrados com as taxas que esses gigantes da tecnologia cobram em suas lojas. As informações são do site Axios.

As compras dentro dos apps surgiram como uma forma fundamental para desenvolvedores que buscam ganhar dinheiro com seus aplicativos. Mas a Apple e o Google controlam de maneira rígida o mecanismo de pagamento para essas transações e cobram taxas de até 30%.

Além disso, ficou mais difícil atingir as pessoas com anúncios personalizados em apps devido às mudanças da política de privacidade.

Receba a newsletter do Poder360
todos os dias no seu e-mail

O controle da Apple sobre quais aplicativos chegam à sua plataforma e as comissões nas vendas digitais passaram por escrutínio regulatório e estiveram no centro de um processo antitruste de 3 semanas movido pela criadora do jogo Fortnite, a Epic Games. Match Group, Spotify e outros também se manifestaram contra as práticas da Apple, apoiando a Epic no julgamento.

A Apple afirmou que suas práticas aumentam o mercado de software móvel, criando um ambiente para aplicativos pagos em que os consumidores confiam.

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou nessa 2ª feira (7.jun.2021) que quer ajudar os criadores de conteúdo. “Vamos manter os eventos on-line pagos, assinaturas de fãs e os nossos próximos produtos de notícias independentes gratuitos para criadores de conteúdo até 2023. E quando apresentarmos uma partilha de receitas, será menos do que os 30% que a Apple e outros levam”, disse.

Segundo o Axios, a Microsoft recentemente cortou para 12% a comissão que recebe sobre os jogos de PC vendidos por meio de sua Windows App Store. Os anúncios da empresa em seu evento de 24 de junho podem envolver pressão sobre a Apple e o Google por meio de mudanças nas comissões da loja do Windows.

Via: Poder 360